19 de jul de 2011

ALÔ, É DA TELEFÓNICA.



Gerenciada pela Fundación Telefónica em Madrid, a Coleção de Fotografia Contemporânea da Telefônica é imperdível e está no Brasil pela primeira vez. O espaço onde está abrigada até o dia 18 de setembro é o Tomie Ohtake, em São Paulo. Trinta e seis trabalhos integram a exposição, obras de 1973 a 2007, reflexões sobre o corpo de Marina Abramovich e Cindy Sherman, ou as imagens da escola alemã de Bernd e Hilla Becher e de seus alunos Andreas Gursky, Thomas Struth e Cândida Höffer. A montagem clássica a valoriza ainda mais, com uma apresentação simples e nem por isso simplória. A coleção da Telefônica teve início em 2002 com principais eixos conceituais divididos em arquitetura e o espaço; a paisagem e a natureza; simulacros; e identidade
Até 18 de setembro de 2011, terça a domingo, das 11h às 20h – Grátis
 

Helena Almeida, Seduzir (#9), 2002,Acrlico sobre fotografa pb,194,7x129,5x5cm
Marina Abramovic, Piet, 1993, Cibachrome, 183,6 x 183,6 x 6,8 cm

Candida HFER, Neue National Galerie Berlin VII, 2001, C-Print, 154,5 x 154,5 x 4 cm


 

Exposição: Coleção de Fotografia Contemporânea da Telefônica
Até 18 de setembro de 2011, terça a domingo, das 11h às 20h – entrada franca
Patrocínio: Fundação Telefônica

Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés) - Pinheiros SP  Fone: 11.2245-1900




Nenhum comentário:

Postar um comentário