22 de dez de 2011

MANIFESTO pelo tombamento da Vila Madalena.

Participe do movimento pela preservação do bairro
A Mostra SP de Fotografia com o apoio da comunidade fotográfica de São Paulo, do comércio da Vila Madalena e dos habitantes do bairro, lança a campanha para a ação popular pelo tombamento da Vila Madalena. Uma iniciativa da sociedade civil em defesa do bairro que vem vem perdendo suas características para dar lugar a edifícios residenciais, comerciais e até shoppings centers. Isso ocorre, até onde sabemos, sem que haja qualquer projeto de impacto sobre o trânsito, sem nenhuma atitude para a preservação da memória de um cartão postal da cidade de São Paulo, atração turística nacional e internacional sem vocação para se transformar num bairro vertical. Esta ação popular tem como objetivo preservar e proteger a Vila Madalena, que faz parte da história de São Paulo, patrimônio histórico e artístico do Brasil. Essa é a plataforma desta 3a, edição da Mostra. Acompanhe por aqui a movimentação desta ideia. E em breve coloque o seu nome num dos livros que estarão à disposição da população num dos locais abaixo. Participe! 
Nós queremos tombar a Vila Madalena: Bares Posto 6, Patriarca, Salve Jorge, Armazém Piola, Jacaré Grill, Galeria Ímpar, Delices de Maya, Agá Presentes, Frida Trends, Japonique, Espaço Soma, Tag & Juice, Espaço Ophicina, Galeria Fass, restaurante Martin Fierro, lojas Fernanda Yamamoto, Ronaldo Fraga e UMA, Namidiacom Assessoria de Imprensa, restaurante Florinda, Back Gastrobar, restaurantes Banana Verde, AK, Rothko, Pira Grill e Adelaide, Fahrer Design, agências Subvert, EOU Mkt Direto, blog Árvore da Vila, Gesto Comunicação, agencias fotográficas Revelar Brasil e Sambaphoto, blog Olhavê, Atelier Carlos Motta, Centro Cultural da Vila Madalena, Bardot Hair Body & Soul, Carlos Motta Atelier, Edgard Scandurra e tantos outros.  
Abaixo nota publicada hoje, 21 /12 na Folha de S. Paulo.


Quarta-feira, Dezembro 21, 2011


NOVA CARA DA VILA - MÔNICA BERGAMO

FOLHA DE SP - 21/12/11
Quatro casas na rua Aspicuelta próximas à Girassol, na Vila Madalena, serão demolidas. Em uma

delas funciona a loja de Ronaldo Fraga. O arquiteto Luigi Fiocca, dono dos imóveis, conta que pensou 
em fazer ali um minishopping, mas desistiu. "Temos o projeto de um prédio de escritórios, de 
quatro andares, com um jardim público no térreo", diz. "Seguiremos a linha da nova arquitetura. 
Estamos salvando o bairro. A tendência geral é de muitos prédios se formando."

TODOS PELA VILA
O projeto de um prédio na Aspicuelta deu vida ao Movimento pela Vila, que pede o tombamento

 de uma parte do bairro. Quem coordena a ação é o fotógrafo e empresário Fernando Costa Netto,
 organizador da Mostra SP de Fotografia. "A Vila não tem vocação para Itaim Bibi e a Aspicuelta não
 pode virar a nova João Cachoeira [rua com muitas lojas e pequenos centros comerciais, além de
 prédios de escritórios]."

ABAIXO-ASSINADO
Costa Netto diz que o movimento recolherá assinaturas em um abaixo-assinado. O músico Edgard

 Scandurra, morador da Vila há 12 anos, e o arquiteto Carlos Motta, no bairro desde 1975, apoiam.
 "Verticalizar não é somente derrubar o acervo cultural existente no bairro mais charmoso de SP. 
É violentar um dos poucos espaços que ainda preservam uma memória arejada no sentido amplo,
 cultural", diz Motta.

5 comentários:

  1. nao queremos verticalizar a vila madalena!

    nao queremos "enfeiar" ainda mais sao paulo!

    vamos preservar a vila madalena e mante-la do jeito q ela funciona para a cidade!

    um bairro delicioso de se viver! como poucos que restam ainda em sao paulo...

    ResponderExcluir
  2. sempre morei por la, na girassol, neste ultimo mes busquei outra casa em outro bairro pois o ytransito esta pessimo, a educação de quem passa por la também, bebados e arruaceiros. sem falar que estão demolindo tudo por la. nem vontade de ter uma das casinhas ( ou casonas ) lindas de la vale a pena agora.

    luto pelo tombamento mas nao vou mais viver la. está um caos.

    ResponderExcluir
  3. A Vila Madalena é um dos luigares de charme de São Paulo.Sou moradora há 12 anos e me encanto com eventos como "ARTISTAS DE PORTAS ABERTAS" , a boa MPB em bares lotados de paulistanos ,"adotados que sente´m-se pertencer ao bairro como a minha pessoa"e turistas do Brasil e do Mundo.Precisamos acabar com o caos dos transportes ....precisamos votar num futuro Prefeito que respeite e cuide de Sampa e do bairro.

    ResponderExcluir
  4. É necessário preservar a tradicional Vila Madalena, bairro que sempre concentrou a cultura de gerações de grandes intelectuais e artistas.
    Precisamos de políticos competentes e dispostos a trabalhar por São Paulo e suas tradições.
    Digo sim ao movimento pelas origens e não ao caos que vive a Vila hoje, perdendo a identidade e colocando em risco o que há de valor: educação, cultura e desprestígio civil.
    Digo não ao descaso, ao trânsito e a essa governança péssima e destrutiva em que assistimos hoje.
    São cobrados altos impostos ao município e são negadas a integridade do meio ambiente e como pessoa, é difícil até mesmo caminhar, respirar e curtir o bairro, devido as péssimas condições de calçadas e seu uso,transportes coletivos, que cortam a Vila com desrespeito sem estrutura básica para tal, além de ser rota alternativa de grande fluxo de automóveis e fretados, exploração imobiliária sem o mínimo de compromisso e respeito.
    Que venham políticos de caráter e interesse ao frequentadores e moradores da Vila Madalena. Que possuem características próprias e inconfundíveis.
    Vida a Vila Madalena.

    ResponderExcluir
  5. Amo morar aqui, a rua Harmonia deveria ser um sentido só pois o cruzamento com a Purpurina gera acidentes e caos completo.

    ResponderExcluir